quarta-feira, 27 de maio de 2009

Tocantins em HD


Estou começando a assistir aquele reality show (Survivor) que foi gravado aqui em Tocantins.
A primeira impressão que se tem do programa, é que segue o mesmo roteiro do brasileiro “No limite”, exibido pela rede globo. A segunda está relacionada a “cara” em que o programa americano deu ao cenário escolhido: O Jalapão. Imagens cinematográficas eu diria - como o nosso cerrado ficou verde - Cadê a vegetação seca e os galhos tortuosos? O único detalhe que não “maquiaram” foi a temperatura do sol, no qual os 45 graus Celsius são reforçados em todo o momento pelo apresentador gringo do reality show.
Não é a primeira vez em que o cenário Tocantinense foi palco de produções cinematográficas. Aqui já foram gravados, filmes nacionais, seriados e agora reality shows americanos. Como diz aquela velha propaganda: É o Tocantins mostrando o que tem de melhor.  
Mas até onde eu me recordo, durante as gravações desse mesmo reality, houve vários boatos e denúncias sobre a produção dele. Começando pela assinatura (contrato) feito pelo Governador Marcelo Miranda com a CBS (Emissora que exibe o programa em 120 países), no qual ele concordou em dez páginas -toda ela em inglês- com a apropriação da equipe do programa no território turístico do Jalapão. A mesma interditou aréas de turismo com placas biligues. Outra coisa que também foi levantado na época, foram os impactos ambientais provocados pelos equipamentos usados nas elaborações das “provas” do Survivor. Todos esses assuntos foram pautados quando o programa estava sendo gravado por aqui. Mas o que se sabe mesmo é que a CBS investiu cerca de 30 milhões de dólares na mega-produção e só. Mesmo não sendo a primeira vez que o reality show (Survivor) é gravado em nosso país, na temporada em que a Amazônia foi o cenário escolhido, segundo pessoas de lá, houve o mesmo abuso. Novamente sem rumos, pois não se sabe se é boato ou se realmente existiu, ou seja, mais um grande investimento foi feito. No entanto o que nos resta é conferir o Survivor:Tocantins, pois o programa que foi gravado ano passado aqui acabou de ser exibido nos EUA, e você pode optar por fazer download dos episódios em vários sites segmentados no assunto. 

Sobrevive por aqui: Survivor: Tocantins

domingo, 24 de maio de 2009

Qual a sua escolha?



Ontem mesmo estava pensando na vida - vire e mexe penso nela - (a vida). Parece estranho, mas a resposta é um silêncio pausado e continuado pelos meus questionamentos insistentes. No mesmo estante, o presente mostra-me “outros" novos caminhos a percorrer. 
Seriam míseros detalhes não captados pela dispersão da instantaneidade dos fatos que ocorrem, ou seriam represálias dos meus atos mundanos não questionados? Não sei, e também não quero entender; Peço que me fale a resposta enquanto vivo.
Não sei também dizer-lhe, se são minhas atitudes incalculáveis que me fazem pensar assim, ou é somente meu egocentrismo disfarçado de vencedor gritando sóbrio. O que me reflete é as escolhas embaralhadas pela lucidez determinista que muitas vezes são condenáveis pra uns e libertárias pra outros.
Novamente a contradição me convida a sentar-se à mesa e apreciar o prato principal, minha consciência enlatada!  Não que eu esteja errado, o que é isso? Mas o vento lá fora ao mesmo tempo em que sopra, me chama pra dançar e ver estrelas caírem.
Sinto-me leve, sinto-me livre, mas me sinto preso pelas trilhas dos valores ambíguos e hipócrita que pairam no ar, mesmo assim não me sinto menosprezado pelos caminhos que sigo. Até porque a minha liberdade grita mais que os conceitos alheios, e hoje o que me importa é poder deitar tranquilamente, como se as escolhas que fiz ontem são realmente aquilo que eu preciso pra viver melhor.

domingo, 17 de maio de 2009

DIA MUNDIAL DAS TELECOMUNICAÇÕES


Vocês sabiam que hoje (17 de maio), é celebrado o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação? O comunicólogo não poderia ficar de fora dessa comemoração pois a mesma faz alusão à data de assinatura da primeira Convenção Telegráfica Internacional e à fundação da União Telegráfica Internacional, instituição criada em Paris na primavera de 1865. E para você entender como foi esse processo, vamos aos fatos históricos:
A era das telecomunicações começou nos idos de 1835, após a invenção do telégrafo pelo norteamericano Samuel Finley Breese Morse, nascido em 27 de abril de 1791, em Charleston, Massachusetts, EUA. Samuel Morse também conceberia um código binário, constituído por pontos e traços (o denominado código Morse), utilizado pelos operadores desse tipo de aparelhagem, no processo de transmissão e recepção de textos, tornando possível a veiculação de mensagens a grandes distâncias.Em 1866, ocorreria o lançamento de um cabo submarino entre a Europa e a América do Norte, que passaria a ser utilizado com regularidade.
Dez anos mais tarde, Alexander Graham Bell patentearia o primeiro aparelho telefônico.
Em 1888, Heinrich Rudolf Hertz, físico alemão, apresentou o resultado das suas experiências sobre a propagação de ondas eletromagnéticas à comunidade científica, acontecimento de fundamental importância para o desenvolvimento da radiodifusão.
Tudo o citado acima e muitas outras realizações eram apenas o começo de um processo cada vez mais acelerado. No início da década de 1930, a designação da União Telegráfica Internacional seria modificada para União Internacional de Telecomunicações (UIT). 
As relações internacionais, que levariam à formação do mundo globalizado que conhecemos nos dias atuais, estão relacionadas com a disseminação dos meios de telecomunicação, inventados e aperfeiçoados, principalmente, ao longo das últimas 5 (cinco) décadas.
É inquestionável o fato de que as facilidades, proporcionadas pelos modernos meios de Tecnológica da Informação e Comunicação – TIC, vêm contribuindo para o aprimoramento do processo de desenvolvimento dos países, que se empenham, continuamente, na busca de melhoria de vida de seus habitantes, buscando implantar facilidades que tornam possível a veiculação sistemática de informações nas formas de som, imagens e dados, tudo em tempo real.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

O que vale mesmo é a INTERAÇÃO!!!


Chegamos a terras capixabas, o sol escaldante e uma vontade “loka” de sijogar como a “mina” da propaganda do PROUNI. O motivo da viagem, foi a participação do CONECADES, um evento que acontece todo ano na semana santa em Guarapari –ES. Reconhecido como um dos maiores congressos universitário do país, o Conecades veio como uma onda que passou e levou tudo de nós e deixou apenas saudades. 
Segundo a VEM! Quem organiza o evento, foram 4.462 inscritos. Tinha gente de todo lugar do país, do Oiapoque ao Chuí. Todos universitários a fim de acontecer e promover aquilo que chamam de INTERAÇÃO. Os eventos aconteciam no SESC, onde a maioria dos congressistas ficava hospedados, lá também tinha várias palestras e no meio dessa esfera “Cult”, a galera sijogava nas baladas que “rolava” todas as noites. Quem foi deve lembrar-se das famosas chopadas à tarde, a grande festa a fantasia e as micaretas na pedreira. E tudo isso com um ideal, INTERAÇÃO! Por isso que digo e afirmo, a interação é o que todos nós temos que ter, pois a partir dessa prática, passamos a ver o mundo como um todo e não como uma imagem estereotipada pela mídia. Cada um pegando um pouquinho do outro, já dizia a música do Teatro Mágico (Depois falo deles). Mas eu não sou hipócrita de dizer que o real motivo da viagem foi o congresso, não mesmo! Nem pisei os meus pés lá, confesso. Mas foi uma oportunidade viável que encontrei para conhecer o que era desconhecido, e viajar pra mim é descobrir um novo – EU (já até falei sobre isso aqui)...
 E nesse embalo de praia e sol eu conheci Guarapari, o mais belo balneário do Espírito Santo. Quando chega à cidade a sensação é de estar em um lugar “comum”, pois a vista do mar não é perceptível. A disparidade social, como em qualquer outro lugar, é gritante, ao meio de casas luxuosas, encontram-se verdadeiros muquifos. O trânsito conturbado, desorganizado, as linhas de ônibus são confusas, as pessoas não sabem dar informação, as praias são lotadas, o que da a sensação de tumulto, ou seja, caos total!!! Mas mesmo com tudo isso a viagem foi fantástica, pois o fato de estar à beira mar e promovendo a interação (lembra?) já passa uma tranquilidade, descoberta. E foi nessa onda que fiz um passeio de escuna no mar capixaba, conhecendo cada praia, cada ponto daquele lugar que no começo não parecia muita coisa, mas depois foi mostrando a sua cara.

terça-feira, 5 de maio de 2009

4ª Edição do projeto Diálogos Culturais terá lançamento de Livro


Na minha lista de eventos indispensáveis, os Diálogos Culturais tem destaque. 
Esse projeto que está em sua quarta edição, foi desenvolvido pelos professores Esp. Edglei Dias Rodrigues e a Profª.Msc. Valdirene Cássia da Silva, e tem como pretensão fomentar discussões envolvendo as temáticas de mídia, comunicação e cultura. 
Sua importância diante aqueles que estudam mídia é evidente, pois sempre são pautados assuntos pertinentes ao meio em que vivemos e isso ajuda aflorar o senso crítico acadêmico que precisamos ter. Nas três palestras anteriores tiveram como temas: O Desejo com o palestrante, Mardônio Parente de Menezes, Cultura Juvenil na Presentividade com o palestrante, professor Damião Rocha e Epistemologia e Questões Contemporâneas com o professor Luís Antônio Damas.
Nesta edição terá como palestrante o jornalista formado pelo CEULP/ULBRA Wolfgang Teske com o tema “O estudo da folkcomunicação no Estado do Tocantins” que na mesma oportunidade fará o lançamento de seu livro “A roda de São Gonçalo na comunidade quilombola da Lagoa da Pedra em Arraias (TO): um estudo de caso do processo folkcomunicacional”, resultado de sua dissertação de mestrado
Nas últimas edições o evento foi organizado pelos alunos da disciplina de "Comunicação, Mídia e Cultura", dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Nesta, será organizado pelo Centro Acadêmico de Comunicação Social - Interatividade juntamente com a coordenação do curso e os professores responsáveis.
Alunos, professores e comunidade em geral que se interessam pelo tema poderão fazer suas inscrições no Portal do Ceulp/Ulbra .A quarta edição vai ocorrer no dia 18 de maio, ás 19h30 no hall da instituição, lembrando que todos os presentes receberam certificado.

Outras informações: