quinta-feira, 22 de julho de 2010

Eu passarinho...


O amanhecer me trouxe pensamentos que gostaria de compartilhar aqui. Já observaram como a vida é baseada em nossas condições e escolhas? Tenho absoluta certeza que Deus nos fez pensando nos pássaros. A diferença é que os pássaros possuem asas e voam. Mário Quintana estava certo quando diz "Eles passarão. Eu passarinho"... Sim, a vida nos é revelada todos os dias, basta olhar a natureza. Mas não enxergamos porque estamos, ou melhor, dizendo, escolhemos ser cegos. Os pássaros possuem asas (isso é uma condição) então cabe a eles escolher o caminho para sobrevoar, obter alimento e etc. Dependendo do tempo, estação a condição deles não exercem função, assim é a nossa vida também. Portanto qual a sua condição hoje? Suas escolhas estão baseadas em que? E o tempo está favorável?
Foi observando um 'quero-quero' que compreendi que a imprevisibilidade e dicotomia da vida existe (manutenção) para que possamos escolher o nosso caminho. Foi assim que o pássaro voou e o sol deu luz a esse lindo dia.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Blasfêmia midiática

Vinicius Paulino

É impressionante como a mídia vem utilizando o discurso 'sagrado e profano’. É só ligar a TV, o rádio, ler um jornal ou mesmo acessar a internet que entenderá o que estou falando. O cenário midiático está em conflito com os dogmas religiosos cristãos, um verdadeiro confronto de titãs que nos leva a questionar a moral e a ética dessas instituições perante uma sociedade vulnerável de informação.

A cultura pop ultimamente tem levantado questões que mexem com certos valores, principalmente cristãos. Cantoras como Lady Gaga, Beyoncé, Rhianna, Christina Aguilera, Kylie Minogue, entre outras, estão cada vez mais apresentado para o seu público, vídeo clipes com temática de sexo vinculado a igreja, colocando em questão principalmente o celibato da igreja católica. Os mais conservadores vêem como blasfêmia, porém a discussão vai além do certo e o errado, ela tramita entre a liberdade e o desejo.

A igreja sentindo a mídia atacar explicitamente se defende plantando a idéia de ‘mídia illuminati’, o que quer dizer a “mídia do diabo”. Então surge novamente aquela história de dualismo, mas que agora não sofre tanta influência, já que os tempos são outros e a igreja perdeu força. O chamariz da vez são as mensagens subliminares que são relacionadas ao ocultismo em produtos de mass-media (mídia de massa) e entre outros argumentos que utilizaram para impedir que certos assuntos fossem expostos à sociedade.

Com isso colocam artistas pop como servas do iluminati, ou seja, a igreja para defender a idéia de “mídia do mal” se apega a uma simbologia que antes ela condenava para tentar salvar as ovelhas que restam. Mesmo assim a cultura pop e a mídia continuam tirando as roupas de padres e freiras em vídeo clipes, uma verdadeira orgia ideológica que quebra paradigmas.

De um lado a igreja e a benevolência, de outro a mídia e o 4º poder. Em quem acreditar? Por isso muita gente criticou o novo clipe da Lady Gaga, Alejandro, porque ele ataca violentamente a igreja. Quando no clipe a Lady Gaga engole um terço, e se apresenta como uma freira que se insinua para homens, ela está rompendo com o silêncio de um assunto que a igreja sempre evitou, o sexo.

Não sou ateu, não sou defensor de Lady Gaga, e nem do ocultismo, muito menos faço parte do tal iluminati. Mas perceberam como a mídia está rompendo com a igreja? Nunca tivemos tantas denúncias de pedofilia envolvendo a igreja, lavagem de dinheiro em templos sagrados, rituais macabros em religiões. Parece que a mídia resolveu rebelar-se para libertar o seu povo ou aliená-lo ainda mais? De uma coisa é certa, a heresia dos novos tempos está aí como companheira de uma liberdade disfarçada, mas que agora somos nós o óleo dessa engrenagem social e pop.