segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

2011 motivos para ser feliz


Final do ano chegou e você se pergunta: O que fui em 2010? Eu não sei você, mas eu vivi 2010 de forma intensa. Sim, foi um ano de descobertas e muito conhecimento (…), aliás, alguém sabe onde está aquela chave? Eu a perdi. Mas em 2010 houve reinvenção também, o que é muito importante. E como me reinventei, a cada esquina… Ok estou em processo ainda. Esta talvez seja a delícia de viver a vida sem se importar com as opiniões alheia e seguindo apenas o que você acredita.
Aos meus amigos, o muito obrigado por me aturar e pelos momentos especiais que passamos juntos. 
Sejam bem vindos aqueles que hoje estão inseridos à network da minha vida. Enfim, espero que 2011 seja um ano de realizações para todos nós, e que Deus nos abençoe sempre... E que venha 2011 com novas aventuras e capítulos inéditos.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A sustentabilidade está na moda?

Fui convidado para contribuir na revista VV desse mês, confira minha matéria na íntegra. página 10

Quando se fala em moda, logo vem à nossa cabeça a idéia de consumo. Muitos não acreditam em sustentabilidade nesse ramo justamente por causa da lógica de que o consumo está relacionado ao desperdício. Mesmo assim já existem marcas que estão apostando nessa nova idéia e apresentam ao público uma espécie de guarda-roupa ecológico. É a moda sustentável mostrando força.

Como ser sustentável no universo onde o consumismo é a principal fonte para o mercado? Foi durante a crise econômica mundial que esse pensamento foi reformulado por algumas marcas. A moda sustentável trouxe, além da produção de baixo impacto ao meio ambiente, o uso de matérias-primas ecologicamente corretas, a fabricação de tecidos e produtos reciclados e o slogan de que a sustentabilidade está na moda. Mas será mesmo?

Marcas como Osklen, Timberland, Hering, Cantão, Grendene e Goóc foram pioneiras ao levantarem a bandeira ecológica, principalmente para conquistar os seus consumidores, e hoje estão envolvidas em vários projetos sociais espalhados pelo país. Nomes como Alexandre Herchcovitch, Lino Villaventura, Fause Haten, Ronaldo Fraga e Marcelo Sommer também tem apoiado a iniciativa trazendo em suas coleções materiais como: camisetas de algodão orgânico, modelos de botas e calçados com forro feito a base de garrafas pet e solado produzido com borracha reciclada. Outra marca que utiliza o solado de borracha reciclada, mas com pneus, é a Goóc que desenvolve sandálias de pneu reciclado e outros produtos ecologicamente corretos.

Para fazer do Brasil o país do desenvolvimento sustentável a moda tem feito pouco, principalmente pela falta de incentivo do governo que ainda não possui uma política de sustentabilidade capaz de remeter as pessoas a reflexões e práticas por um consumo consciente. Outra dificuldade é a falta de matéria-prima sustentável em grande escala, o que acaba aumentando os custos para a viabilização da moda ecológica. Apesar disso, algumas marcas já estão se mobilizando e fazendo a sua parte para que, daqui a alguns anos, não tenhamos mais que despirmos o meio de seus recursos naturais para nos vestirmos bem. É assim que a moda pega!

Vinicius Paulino

@vini_plur


Leia a revista completa: AQUI